LiveZilla Live Help
Secretaria On-line

Plataforma Classroom TV reúne videoaulas de universidades top

Plataforma de ex-aluno de Stanford reúne 10 mil vídeos de universidade top e procura instituições parceiras para uma versão em português.

faculdade
Para atender a demanda de um público crescente de cursos online, um ex-aluno de Stanford lançou o Classroom TV, portal que reúne mais de 10.000 video aulas de grandes universidades do mundo e as disponibiliza gratuitamente para qualquer interessado. Em breve a plataforma terá instituições brasileiras e versão em português.

Outra funcionalidade disponível ao usuário é a organização de seus planos de estudos.

De acordo com o portal Porvir, Eduardo Abeliuk, fundador da plataforma, começou a idealizar o Classroom TV enquanto terminava seu PhD em Stanford. Para ele, o primeiro diferencial que o site oferece é reunir videoaulas de alta qualidade de várias instituições em conteúdo educacional aberto, em vez de produzir vídeos deles mesmos, como faz o Khan Academy.


Pelo Classroom TV, o estudante pode escolher as video aulas por disciplinas, universidade ou tema. A maior parte das videoaulas foi gravada dentro da sala de aula, com o professor em ação. Por isso, são vídeos longos, que podem ter mais de uma hora de duração. Como também existem alguns vídeos da Khan Academy, não é difícil encontrar aulas de 15 minutos, especialmente nas áreas de exatas e de ciências da natureza. Mas se o assunto for complexo demais, o usuário pode marcar o ponto onde teve dúvida, inserir uma pergunta e esperar que algum dos colegas responda.

A plataforma permite ainda que os estudantes acompanhem a evolução de seu desempenho e façam exercícios. Por ser um site aberto, os alunos podem sugerir avaliações e melhorias e montar seus próprios testes. Outra funcionalidade disponível ao usuário é a organização de seus planos de estudos. Pelo padrão de aulas escolhidas pelos alunos e seus interesses em determinados assuntos, o Classroom TV ainda sugere vídeos individualmente.

O Classroom TV começou há um ano e hoje conta com 12 funcionários divididos em dois grupos: um é responsável pelo desenvolvimento tecnológico e o outro cuida do relacionamento com as instituições que adotam o sistema. “Estamos agora procurando universidades no Brasil e em outros países da América Latina”, diz o fundador da empresa.


Fonte: Universia Brasil